As partes dos pneus e suas funções

Nas últimas edições, ocupamos este espaço para tratar dos diversos tipos de reparos e consertos que são comumente realizados nos pneus e, ao explicar cada caso, foram citadas várias das partes que constituem um pneu. E para que não fiquem dúvidas a respeito, nesta edição, vamos tratar exatamente disso: as partes do pneu e suas funções.

Basicamente, são cinco partes:

  1. Banda de rodagem: a única área que entra diretamente em contato com o piso. De seu bom estado depende a segurança e as respostas ao acelerar, frear e direcionar o veículo.
  2. Estrutura da carcaça: constituída de camadas sobrepostas de lonas (têxteis ou metálicas) e borracha. É essa estrutura que determina a resistência e os índices de carga e velocidade, além do formato do pneu.
  3. Liner: uma camada interna de borracha com dupla finalidade. Em todos os pneus tem como função impermeabilizar a estrutura da carcaça e, nos pneus sem câmara, reter o ar sob pressão, fazendo o papel que é da câmara de ar nos pneus que utilizam este componente.
  4. Laterais: alguns chamam esta área de flanco ou de costado e, como o próprio nome diz, são as duas paredes laterais que, junto com a banda de rodagem, constituem o revestimento externo da estrutura da carcaça. É também a parte flexível do pneu e responsável por absorver as ondulações e deformações provenientes das irregularidades do piso.
  5. Talão: constituído internamente de arames de elevada resistência, é a região que entra em contato com os flanges das rodas e mantém o pneu preso ao aro da roda. Devido a este contato direto é a área do pneu que mais sofre agressões por superaquecimento proveniente dos freios.

Todas as partes de um pneu são importantes, e há quem considere uma mais importante do que outra.

Pessoalmente, acho que a mais importante de todas é o talão. Posso ter a melhor banda de rodagem que existe, ou a carcaça mais resistente de todas, mas se o talão falhar e não mantiver o pneu preso à roda, de nada vão servir as outras partes, já que o pneu e o veículo não vão sair do lugar.

Não me canso de dizer que a sua vida e a sua segurança dependem diretamente do bom cuidado com os pneus, mas, infelizmente, o que se vê por aí é motoristas, transportadores e frotistas que só se lembram desse importantíssimo componente por um único aspecto: preço. E sempre reclamam com a velha argumentação de que é um dos maiores custos do transporte.

Ora, se custa caro, se pesa tanto assim na planilha de custos, por que então não é tratado com a mesma importância que tem (ou dizem que tem) nos gastos?

Seja pelo menos coerente com o discurso: se custa caro, se pesa tanto nas despesas, cuide e use corretamente; faça as manutenções adequadas e reduza as despesas pela melhoria no desempenho.

Fonte: SCHNEIDER, Pércio. As partes dos pneus e suas funções. Na Boléia, São Paulo, 2013. Disponível em: <http://naboleia.com.br/pneus/as-partes-dos-pneus-e-suas-funcoes>. Acesso em: 27 dezembro 2013.

Tecnólogo Químico Industrial formado pela Faculdade de Engenharia Quimica de Lorena, trabalha a 32 anos no setor de reforma dos quais 20 como Diretor da Valecap Recauchutagem. Presidente da Arvip- Associação Nacional de Reformadores Vipal. Personal and Self Coach formado pelo IBC.

Publicado em Blog, Conhecendo um Pneu
Um comentário sobre “As partes dos pneus e suas funções
  1. Eliseu Eloy de Vasconcelos disse:

    Parabéns pelo esclarecimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*